quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Dinossauros à solta!

No passado dia 28 de Janeiro, as turmas B, D e E do 7º ano foram a uma visita de estudo à Lourinhã, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais.
Os alunos do 7ºD partilham aqui a sua experiência de um dia memorável!


Museu da Lourinhã


Na primeira parte da exposição fomos acompanhados por uma guia que nos falou sobre os artefactos pré-históricos encontrados na zona da Lourinhã, como por exemplo o crânio de uma menina a quem chamaram Joana. Não se sabe ao certo o seu nome verdadeiro, apenas que era uma criança pequena, mas também não se sabe as causas da sua morte.
Na segunda parte da exposição vimos algumas das profissões que havia antigamente naquela região, como por exemplo o barbeiro, o boticário e o escritor, que ainda há hoje em dia.
Na Lourinhã, duas das profissões mais comuns eram a produção de vinho e a agricultura, à semelhança do que ainda acontece aqui no Poceirão.
Para saberes mais consulta o livro "Povos Primitivos" de Phil Wilkinson, publicado em 1989 pela Editorial Verbo, que existe na nossa BE.
Catarina Parreira; Linda Silva; Nuno Caçoete; Pedro Rosa; Tatiana Cardoso


Em seguida passámos a outra sala do museu que tinha fósseis de dinossauros. O dinheirossauros lourinhanensis foi encontrado na praia Porto Dinheiro, daí o seu nome.Dentro do seu estômago encontravam-se gastrólitos, que ajudam na sua digestão.
Para saberes mais consulta o livro "Dinossauros", de Paul Willis, publicado em 2003 pelo Círculo de Leitores, que existe na nossa BE (cota 568.19 WIL).
Damião Sousa; Orlando Barbacinhas; Paulo Dinis; Sergiu Pricop


Arriba fóssil

Na primeira praia estivemos a falar sobre as camadas das rochas e o guia explicou que, segundo o princípio da sobreposição dos estratos, as camadas mais recentes eram as rochas que estavan por cima e as mais antigas eram as rochas que estavam por baixo. Ainda nessa praia vimos rochas com marcas (icnofósseis), como por exemplo, os túneis que as minhocas deixaram nas rochas. Através das rochas podíamos ver como era o tempo, por exemplo, quando chovia muito as rochas tinham uma camada com sedimentos grossos e de grande espessura.
Se quiseres saber mais sobre fósseis consulta o livro "Fósseis" de Henry Gee, C. Fitzsimons e S. McCormick, publicado em 1997 pela editora Plátano.
Henrique Almeida, Mihaela Manole, Milena Martins, Rossana Pereira.


Praia da Consolação

Na Praia da Consolação, na Lourinhã, havia rochas e não havia areia. Havia dois tipos de fósseis que eram os corais e os bivalves. O monitor que nos acompanhou explicou tudo sobre os corais e os bivalves e ficámos a saber mais sobre estes dois tipos de fósseis e o ambiente em que eles viveram.
Se quiseres saber mais sobre rochas consulta o livro "Rochas" de Janice Lacock, publicado em 1988 pela editora Verbo, que se encontra na nossa Biblioteca Escolar.
Cátia Oliveira, Neuza Bonito, Rodrigo Leandro


O convívio
O convívio saudável começou de manhã quando chegámos à Lourinhã e parámos para o lanche. Depois de visitarmos o museu, chegou a hora do almoço: a parte que nós mais gostámos! Comemos, convivemos com os colegas e os professores e tirámos muitas fotografias. Para além dos conhecimentos que adquirimos na visita de estudo, a parte que a tornou mais interessante foi o convívio entre todos!
Se quiseres ler um livro de aventuras, como estas que tivemos neste dia, procura o livro "Uma aventura na falésia" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, publicado em 1983 pela editora Caminho, e que se encontra na nossa Biblioteca Escolar.
Catarina Silva, Neuza Gomes, Pedro Fernandes


video

Para a realização deste trabalho tivemos a colaboração das professoras de Estudo Acompanhado, Dina Romão e Hélia Jacinto; dos professores de Ciências, Vítor Marchão e Paula Ataíde, e ainda da D. Patrícia da Biblioteca Escolar. Obrigado!

1 comentário:

  1. Esta muito giro,a nossa turma vai ficar sempre no meu coraçao assim como a Stora Helia!
    Sem a stora nada era possivel obrigada por tudo o que nos faz!Um grande beijinho para a stora helia Jacinto!

    ResponderEliminar